FENASUCRO DEBATE CRESCIMENTO DA INDÚSTRIA BASE DO MERCADO DE BIOENERGIA

jacyrOs cenários e as oportunidades para a indústria de base do mercado de bioenergia, após o primeiro ano do RenovaBio, serão debatidos no webinar “O RenovaBio como impulsionador da indústria de base do mercado de bioenergia”. O evento, que inaugura a programação de webinars da FENASUCRO & AGROCANA TRENDS em 2021,  acontece na quinta-feira (25), a partir das 16 horas, com inscrição gratuita. O encontro reunirá debatedores Jacyr Costa Filho(foto principal), membro do Comitê Executivo do Grupo Tereos e presidente do Cosag (Conselho Superior do Agronegócio da Fiesp); Mauro Arnaud de Queiros Mattoso, chefe do departamento do Complexo Agroalimentar e de Biocombustíveis do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social); Luís Carlos Bróglio, diretor técnico comercial da General Chains; e Luís Carlos Jorge, presidente do CEISE Br, além de Evandrotttttt Gussi, diretor-presidente da UNICA (União da Indústria de Cana-de-Açúcar), que atuará como moderador do debate.

De acordo com Paulo Montabone(foto a direita), o primeiro ano do RenovaBio confirmou seu potencial como impulsionador de toda cadeia produtiva de bioenergia. Isto porque, segundo dados da B3, mesmo na pandemia, este segmento alcançou a meta de mais de 15 milhões de toneladas de carbono compensadas em 2020, gerando créditos que movimentaram cerca de R﹩ 700 milhões em títulos negociáveis na Bolsa de Valores, por meio das 209 usinas sucroenergéticas já cadastradas no programa. “Este webinar é voltado para toda a indústria de base e focado nas oportunidades que o RenovaBio pode gerar para os demais elos da cadeia. Esta programação contará com mais 5 webinars ao longo do ano e estará focada nas pautas de interesse das áreas de produção da bioenergia: Agrícola, Indústria, Transporte e Logística e Energia.”

wsswswwswsSerão debatidas as amplas oportunidades e as expectativas de aumento da produção de etanol, que estão estimulando o cenário de investimentos para a construção de novas plantas no Brasil e no exterior. Para Mauro Mattoso(foto a esquerda), existem diversas oportunidades com linhas de financiamento para os novos investimentos: “O BNDES tem como diretriz reforçar as políticas públicas executadas pelo Estado Brasileiro, como o RenovaBio.ddeeded Assim, o Programa BNDES RenovaBio, por exemplo, oferece linhas de financiamento para a potencialização dos novos investimentos e difusão de novas tecnologias.”

O diretor técnico comercial da General Chains, Luís Carlos Bróglio(foto a direita), aponta que o RenovaBio representa uma grande oportunidade para o setor de produção de equipamentos. “O programa possui um grande potencial para alavancar os negócios das empresas que atuam como fornecedoras de equipamentos.”

swsw gussiJá de acordo com Evandro Gussi(foto a esquerda), presidente da UNICA, o cenário da pandemia reforçou a necessidade de novas fontes de energia e amplia as oportunidades de desenvolvimento econômico e tecnológico de toda cadeia produtiva: “A pandemia de COVID-19 reforçou a urgência de descarbonizar as fontes de energia. Felizmente, o Brasil não só está adiantado em relação a outros países nessa agenda como lançou o maior programa de descarbonização via bicombustíveis do mundo. Temos atualmente 85% da produção de etanol certificada, com a pegada de carbono mensurada no ciclo de vida. O RenovaBio e os ambiciosos compromissos da sociedade com a descarbonização inauguram um novo capítulo na história da produção de bioenergia no país, ampliando oportunidades, desenvolvimento econômico e tecnologias.

A importância do debate sobre o tema também é apontada pelo presidente do CEISE Br, Luís Carlos Jorge( foto a direita), que ressalta que o RenovaBio possuiluiz orge importância estratégica, principalmente, para o desenvolvimento de novas tecnologias visando melhores performances de produção de biocombustíveis. “Trata-se de um programa que fomenta a produção de energia renovável e limpa. Assim, as indústrias que compõem a cadeia produtiva dos biocombustíveis devem ser valorizadas em relação ao uso dos recursos apurados com as vendas de CBIO e o uso de um percentual específico para investimentos em máquinas e equipamentos que contribuam para melhorar a eficiência ou aumento da produção dos biocombustíveis. Isso irá garantir o incremento na atividade industrial.” Os interessados em participar do webinar, que será transmitido por meio da plataforma Zoom, devem fazer a inscrição com antecedência por meio do link: https://bit.ly/3teJOgp

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of