INSTALAÇÃO DE PAINÉIS SOLARES EM TELHADOS NO MUNDO DEVE QUASE DOBRAR ATÉ 2025, INDICAM ANALISTAS | Petronotícias





INSTALAÇÃO DE PAINÉIS SOLARES EM TELHADOS NO MUNDO DEVE QUASE DOBRAR ATÉ 2025, INDICAM ANALISTAS

gero_farruggio_highresolutionAs instalações solares fotovoltaicas nos telhados devem aumentar nos próximos três anos, com capacidade total atingindo 94,7 gigawatts (GW) até 2025, mostra uma nova análise divulgada nesta semana pela Rystad Energy. O crescimento continuará uma tendência ascendente recente para o mercado solar de telhados, após uma adoção relativamente lenta de 2010 a 2016. As instalações em telhados aumentaram 64% em cinco anos, passando de 36 GW em 2017 para 59 GW em 2021 e agora representam 30% da capacidade solar global total. O crescimento foi impulsionado principalmente por uma maior adoção na China, onde as instalações no telhado aumentaram de 19,4 GW em 2017 para 27,3 GW em 2021. Antes de 2017, a energia solar no telhado era quase inexistente na China, com apenas 4 GW de capacidade instalada em 2016. O aumento na capacidade dos telhados se deve principalmente aos incentivos e políticas amigáveis introduzidas por muitos países para promover a adoção dessa tecnologia.

A energia solar fotovoltaica de pequena escala, incluindo projetos residenciais, comerciais e industriais e fora da rede, está ganhando força com o apoio da economia e das políticas, com China, Japão, Alemanha, EUA e Austrália emergindo como mercados-chave. Os principais fatores para a alta aceitação no setor residencial incluem altos custos de eletricidade no varejo, baixos custos do sistema, altos FiTs e espaço disponível no telhado”, diz Gero Farruggio, chefe de pesquisa de energias renováveis da Rystad Energy.

solarA Austrália lidera o mundo em instalações fotovoltaicas per capita com 746 watts (WDC) por pessoa, seguida pela Alemanha – 668 WDC por pessoa – e Japão – 353 WDC por pessoa. A Austrália, os EUA e o Reino Unido são os únicos países na lista dos 10 principais países em capacidade total instalada de telhados, onde a maioria dos sistemas é dedicada à alimentação de propriedades residenciais. Isso se deve a uma combinação de fatores, incluindo incentivos, a alta proporção de proprietários e os muitos telhados com espaço adequado, além do bom recurso solar (embora isso não se aplique ao Reino Unido).

Por outro lado, os outros países principais não têm recursos solares suficientes, não têm incentivos para melhorar a competitividade da energia fotovoltaica em telhados ou têm a maioria de sua população vivendo em propriedades ou apartamentos alugados e não conseguem instalar energia solar. Assim, o segmento de comércio e indústria lidera as instalações fotovoltaicas em telhados.

solarOs EUA e a Austrália são mercados semelhantes em relação à terra, altos níveis de propriedade, bons recursos solares, mas diferem significativamente em seus incentivos solares. A população dos EUA – 330 milhões – excede a da Austrália – 26 milhões – por um fator de 10, mas as instalações fotovoltaicas anuais nos EUA são apenas o dobro da Austrália.

Além disso, os EUA têm uma distribuição mais uniforme de sistemas residenciais e de comércio e indústria (C&I), pois 44% da capacidade total instalada é para abastecer propriedades de C&I e 56% residencial. Na Austrália, 87% dos sistemas fotovoltaicos de pequena escala são usados para alimentar propriedades residenciais, enquanto 13% são instalados para uso em C&I.

Essa discrepância se deve ao maior custo de compra nos EUA. Um sistema de 3 quilowatts custa US$ 4,6/WDC nos EUA, em comparação com apenas US$ 0,96 (USD) por WDC na Austrália. O preço mais alto nos EUA é impulsionado principalmente pelos custos significativos associados à compra do sistema, incluindo o imposto sobre vendas, licenças, inspeção, interconexão e margens de lucro. Todos esses custos leves nos EUA representam 64% do custo total, ou US$ 3/WDC para o sistema de 3 quilowatts. Além dos custos mais altos, a economia dos sistemas residenciais é menos favorável nos EUA, uma vez que os preços da eletricidade no varejo (custos sendo compensados) são substancialmente mais baixos – mas isso depende do estado.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of