JUSTIÇA AMERICANA LIBERA PROJETO DE OLEODUTO SOB O LAGO MICHIGAN QUE PODE TER PARTICIPAÇÃO DE EMPRESA BRASILEIRA

swswswsUma reviravolta importante no projeto de substituição de sete quilômetros de um oleoduto sob o belíssimo Lago Michigan, nos Estados Unidos. A  Enbridge, empresa canadense, dona do oleoduto que sofreu uma avaria depois que um âncora bateu na tubulação e causou danos, com perigo de vazamento, irá reiniciar a linha 5 do oleoduto após ganhar a aprovação da Administração de Segurança de oleodutos e Materiais Perigosos no Tribunal do Circuito de Michigan, que deu sinal verde para o reinício das obras. Essa é decisão é extremamente importante, porque a empresa canadense elegeu a tecnologia da empresa brasileira Liderroll, para ajudar na travessia submarina de sete quilômetros da tubulação, que será feita através de um túnel sob o lago. Foi uma das tecnologias QAQAQAapresentadas em audiência pública para o povo da cidade, que escolheu o método brasileiro.

Para lembrar, a operadora canadense de gasodutos propôs a substituição de uma seção dos tubos da Linha 5 por novas tubulações. Essa proposta foi feita no final de 2018. A empresa fez esta proposta  motivada por questões de segurança, já que  os tubos naquela seção tinham 65 anos . No entanto, o projeto de substituição provocou a indignação de ambientalistas e comunidades indígenas americanas na área. Os opositores ao projeto argumentaram que aumentaria  o risco de derramamentos de óleo em uma bacia que fornece água potável para cerca de 40 milhões de pessoas.

AQAQAOs processos seguiram, mas finalmente o tribunal local decidiu a favor do construtor do gasoduto, apesar da luta que a nova legislatura de Michigan colocou para cancelar o projeto aprovado.  A luta incluiu uma ação movida contra a Enbridge pela governadora Gretchen Whitmer (foto à esquerda) e a suspensão das obras de construção do túnel subaquático após parecer da procuradora-geral Dana Nessel. Essa oposição causou a suspensão dos trabalhos na perna oeste do projeto. O trabalho na perna leste do oleoduto foi suspenso após os danos causado pelo acidente com a âncora de uma embarcação. Agora, a Administração de Segurança de Dutos e Materiais Perigosos determinou que é seguro prosseguir com o trabalho naquela seção do duto.

Vern Yu, vice-presidente e presidente da Enbridge oleodutos de líquidos, declarou: “A decisão de permitir o reinício do segmento leste da Linha 5 é muito positiva para muitos residentes e empresas em Michigan e na região 3E33EEdos Grandes Lagos que dependem da entrega de energia da Linha 5. A Enbridge continuará a se concentrar na operação segura dos dutos duais da Linha 5 no Estreito de Mackinac, garantindo que os Grandes Lagos sejam protegidos e, ao mesmo tempo, entregando de forma confiável a energia e a matéria-prima que ajudam a alimentar a economia de Michigan e da região”.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of