LOG-IN MOSTRA RESILIÊNCIA DURANTE A PANDEMIA E ESPERA POR MELHOR MOMENTO PARA NOVOS INVESTIMENTOS

Por Davi de Souza (davi@petronoticias.com.br) –

alvarengaEm tempos desafiadores como os atuais, duas atitudes parecem ser centrais na postura das empresas brasileiras – resiliência e paciência. É assim que tem agido, por exemplo, a brasileira Log-In Logística Intermodal, que opera Navegação de Cabotagem, Movimentação Portuária e Soluções logísticas customizadas. De um lado, a companhia tem mostrado resistência para enfrentar os desdobramentos causados pela pandemia do coronavírus, conforme revela o diretor comercial Mauricio Alvarenga: “Conseguimos minimizar os impactos da pandemia de maneira bastante eficiente, tanto nas atividades econômicas como também na nossa gente. Neste período, a estratégia comercial focou-se em captar volumes das indústrias menos afetadas pela pandemia”, afirmou. Além disso, o executivo explicou que apesar de a Log-In ter captado R$ 634 milhões no ano passado para aumentar sua capacidade e entrar em novos negócios, o momento atual pede cautela. “Os planos de investimento, naturalmente, foram protelados para o melhor entendimento da previsibilidade da demanda futura neste momento”, disse. Alvarenga comenta ainda sobre a discussão da chamada BR do Mar e conta sobre o desenvolvimento de um novo sistema digital que permitirá aos clientes acompanhar o passo a passo da operação logística em tempo real.

Como a pandemia impactou as operações da empresa – e da cabotagem no país – até aqui?

Mesmo diante das adversidades e do cenário atípico e desafiador por conta da pandemia mundial da Covid-19, apresentamos resultados bastante resilientes e superiores ao desempenho do mercado. A demanda por transporte de lotação no mercado brasileiro, que costuma ser o grande volume transportado pela Empresa, teve queda superior a 40% no segundo trimestre de 2020. Esse cenário, certamente, demandou a execução de um plano de contingência operacional, mas, ao mesmo tempo, nossos resultados apresentaram muitos aspectos bem-sucedidos do ponto de vista de mercado.

Conseguimos minimizar os impactos da pandemia de maneira bastante eficiente, tanto nas atividades econômicas como também na nossa gente. Neste período, a estratégia comercial focou-se em captar volumes das indústrias menos afetadas pela pandemia. Já do ponto de vista de gente, 100% dos colaboradores dos escritórios, cujas funções permitem tal modelo de trabalho, priorizando os grupos de risco, trabalharam de forma remota (home office) e um planejamento especial para os marítimos foi executado, com medidas preventivas relacionadas à COVID-19, durante o processo de troca da tripulação dos navios.

Especificamente sobre a navegação, o impacto da pandemia, em especial no segmento de bens duráveis, como automotivo, eletrônicos e linha branca, refletiu-se na queda de volumes transportados com relação ao segundo trimestre de 2019. Apesar da demanda de carga no 2º trimestre deste ano no transporte rodoviário de cargas geral no Brasil ter registrado queda superior a 40% neste período, a cabotagem apresentou-se como opção favorável para indústrias manterem as suas logísticas funcionando e ainda controlarem os seus custos em um momento de grande dificuldade. Enquanto que a Log-In se manteve acima desse indicador. A queda no volume de contêineres transportados na navegação costeira no 2T20, comparada ao mesmo período do ano passado, foi de cerca de 8,4%.

E de que forma a empresa está driblando esses desafios? Tem alguma nova medida que será implementada em breve nesse sentido?

log-inMuitas foram as lições aprendidas ao longo desse período de pandemia, em todos os sentidos. Para nos adequarmos às exigências da Anvisa, algumas mudanças foram necessárias, nas trocas das turmas, especialmente. O PCR [exame para verificar a presença do coronavírus em pessoas], por exemplo, vai ser um periódico de pré embarque para evitar que nossos colaboradores embarquem contaminados com a Covid-19. Será feita uma quarentena com todos os tripulantes. Essas medidas seguirão enquanto a Log-In Logística entender que existe um risco de contaminação, buscando o meio mais seguro possível de fazer o embarque. 

Na estratégia comercial, seguiremos trabalhando de forma intensa na conversão de carga do modal rodoviário.  Muitas indústrias estão buscando a Cabotagem e seus benefícios, como forma de enfrentarem as dificuldades geradas pela pandemia.

Como está a expectativa sobre a tramitação da BR do Mar no Congresso? Considera que o texto é positivo? Ou necessita de algum aprimoramento?

O envio do Programa do Governo Federal de Incentivo à cabotagem – conhecido como BR do Mar – ao Congresso Nacional como projeto de lei, em caráter de urgência, é, certamente, um marco importante para o modal. Por meio de ações institucionais, estamos acompanhando esta iniciativa, que apresenta um conjunto de propostas para fomentar o desenvolvimento da navegação de cabotagem no Brasil. Ratificamos a visão do setor de que há um forte compromisso do Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura, em ações de fomento para o desenvolvimento da Cabotagem no Brasil.

Estamos em total alinhamento à posição da ABAC (Associação Brasileira dos Armadores de Cabotagem), que entende que o projeto de lei é positivo ao estabelecer regras claras para a operação na navegação de cabotagem de forma a ampliar sua participação na matriz de transportes brasileira, dando o devido equilíbrio à atividade, porém sem destruir o que vem sendo construído nos últimos anos com grande sucesso em que o aumento do uso da cabotagem tem sido superior a 10% ao ano.  Também concordamos com o fato de que é preciso a existência de uma estabilidade jurídica, capaz de permitir o crescimento do setor, estimular a concorrência com isonomia, atendendo, em última instância, aos usuários de forma contínua, regular e competitiva.

Desde o início de sua cogitação, já ouvimos muitas versões em relação ao BR do Mar, e a Log-In Logística Intermodal acredita que o programa surge para auxiliar as empresas de cabotagem e para melhorar a competitividade no modal. E pelo que tem sido colocado no que diz respeito a custos, por sermos um player de menor tamanho, temos melhores chances de competitividade nesse cenário frente aos concorrentes internacionais. Seguiremos acompanhando o tema e fazendo a nossa parte para fomentar cada vez mais o crescimento do modal.

Poderia falar um pouco dos setores de petróleo e petroquímica e da importância destes mercados para os negócios da Log-In?

Especificamente no segmento de petróleo, não temos participação significativa. Atuamos hoje no transporte de lubrificantes do Sul / Sudeste para Norte e Nordeste do Brasil. Já o segmento petroquímico tem participação relevante nos volumes transportados pela Cabotagem.  Operamos para os maiores players que atuam no mercado nacional. Atualmente temos operações também em terminal intermodal e 3PL para uma grande indústria desse setor, integrando operações do Brasil e Argentina.

Tendo em vista o desfecho desse ano e o próximo, quais são os planos da Log-In para continuar crescendo e conquistando novos negócios?

log-inA Log-In Logística Intermodal finalizou, em novembro de 2019, uma oferta pública primária de ações (Follow-on) com sucesso, na qual captou o montante de R$ 634 milhões. Esse fato deixou a companhia capitalizada e o objetivo é direcionar esses recursos para o aumento de capacidade e novos negócios que sejam aderentes a nossa malha logística.

Até pelo atual cenário, a preservação de caixa é prioridade da Companhia neste momento de pandemia. Os recursos do Follow-on estão blindados e não foram utilizados no capital de giro. Os planos de investimento, naturalmente, foram protelados para o melhor entendimento da previsibilidade da demanda futura neste momento. Seguimos avaliando eventuais oportunidades que possam surgir durante o período de crise para avançar com esses planos no momento apropriado.

Falamos até aqui sobre cabotagem, mas gostaria de fechar a entrevista com as novidades que a empresa está preparando para movimentação portuária e soluções logísticas customizadas.

A Log-In Logística Intermodal planeja, gerencia e opera a movimentação de cargas por meio da navegação por cabotagem, movimentação portuária e soluções logísticas customizadas. Somos uma empresa 100% brasileira que oferta um serviço completo de planejamento, gerenciamento e operação logística porta a porta, utilizando uma extensa rede intermodal integrada, capaz de atender a todo o Brasil e Mercosul.

Temos nos destacado no mercado como um prestador de soluções logísticas intermodais com know-how em desenvolver operações customizadas, incluindo 3PL e 4PL. Atuamos como um facilitador da rotina de nossos clientes que, em vez de buscar uma série de operadores diferentes para executar seus serviços logísticos, podem encontrar na Log-In uma cadeia integrada e com tecnologia de ponta. Queremos ampliar nossa atuação como uma empresa logisticamente eficiente, ágil e capaz de gerar valor ao seu cliente. Temos investido em tecnologia de ponta para oferecer serviços diferenciados que atendam a demandas específicas. Exemplo disso é um sistema que estamos desenvolvendo que permitirá ao cliente acompanhar o passo a passo da operação logística em tempo real, de modo prático e bem estruturado. Essa capacidade garante estabilidade no processo, cuidado com o manuseio de cargas e centralidade no cliente, requisitos essenciais para a excelência nesse trabalho.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of