O PRESIDENTE JOE BIDEN SANCIONA A LEI QUE PROÍBE OS ESTADOS UNIDOS DE IMPORTAREM URÂNIO ENRIQUECIDO DA RÚSSIA

bindenOs Estados Unidos proibiram a importação de urânio pouco enriquecido ou irradiado da Rússia. O presidente Joe Biden sancionou a lei que essa proibição, duas semanas depois de o projeto ter sido aprovado por unanimidade pelo Senado americano. A nova legislação impede a importação de urânio de baixo enriquecimento (LEU, na sigla em inglês) não irradiado produzido na Rússia, bem como a importação de LEU não irradiado que tenha sido trocado por urânio proibido. A proibição de importação de LEU entra em vigor 90 dias após a data de promulgação do projeto de lei e durará até o final de 2040. Podem ser concedidas isenções para permitir a importação de quantidades limitadas de LEU, sob certas circunstâncias, até 1º de janeiro de 2028. O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Jake Sullivan, disse que “O  presidente Biden sancionou uma série histórica de ações que fortalecerão a segurança energética e econômica de nossa nação, reduzindo – e, em última análise, eliminando – nossa dependência da Rússia para energia nuclear civil.”

Na avaliação da Casa Branca, a nova lei restabelece a liderança do país no setor nuclear e ajudará a proteger o setor energético americano. “E – aproveitando os inéditos US$ 2,72 bilhões em financiamento federal recentemente apropriados a pedido do Presidente – a nova lei dará início a uma nova capacidade de enriquecimento nos Estados Unidos e enviará uma mensagem clara à indústria de que estamos comprometidos com o crescimento de longo prazo em nosso setor nuclear”, disse Jake Sullivan.

Ele acrescentou ainda que a lei também cumpre objetivos multilaterais, incluindo o anúncio feito no ano passado pelos EUA, Canadá, França, Japão e Reino Unido, de planos para investir coletivamente 4,2 bilhões de dólares para expandir a sua capacidade de enriquecimento e conversão. “Tenho orgulho de dizer que, com estes fundos do Congresso, superámos em muito esse compromisso e estamos trabalhando com a indústria para concretizar esta ambição”, acrescentou. A HR 1042 complementa a Lei de Segurança do Combustível Nuclear, legislação que visa revitalizar a indústria de combustível nuclear dos EUA, que foi incluída comodimitr parte da Lei de Autorização de Defesa Nacional para o ano fiscal de 2024, sancionada em março. Os EUA importam atualmente mais de 20% do seu urânio enriquecido da empresa nuclear estatal russa Rosatom e da sua subsidiária Tenex.

Em resposta à medida, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov (foto à direita), foi relatado pela agência de notícias russa Tass ter dito em uma coletiva de imprensa que “é difícil para os americanos competirem conosco no mercado internacional”, acrescentando que a proibição “nada mais era do que injusta. Ele concluiu dizendo que a concorrência não é crítica para a indústria nuclear russa. “Nossa indústria nuclear é uma das mais avançadas do mundo. Continuaremos a desenvolver esta indústria”, concluiu.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of