ORIGEM ENERGIA DOBROU PRODUÇÃO DE GÁS NO POLO ALAGOAS APÓS 100 DIAS DE OPERAÇÃO

Luiz_Felipe_Coutinho_Origem_EnergiaApós 100 dias à frente do Polo Alagoas, a Origem Energia já tem vários motivos para comemorar. A empresa anunciou nesta segunda-feira (16) que conseguiu mais que dobrar a produção de gás no ativo, saindo de 396 mil metros cúbicos diários em fevereiro para 814 mil metros cúbicos por dia no fim de abril. O Polo Alagoas, como já é de conhecimento do mercado, foi um dos principais ativos vendidos pela Petrobrás dentro do seu programa de desinvestimento.

De acordo com a Origem, o resultado foi alcançado graças às campanhas de intervenções operacionais e aberturas de poços que estavam fechados. O complexo inclui o campo de Paru, em águas rasas, e os campos terrestres de Pilar, Furado, Anambé, Arapaçu, São Miguel dos Campos e Cidade São Miguel dos Campos. Além do aumento da produção, o gás sofreu redução efetiva no preço para o povo alagoano, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP). “Estamos trabalhando para transformar Alagoas no principal hub energético do Nordeste”, disse o CEO da Origem Energia, Luiz Felipe Coutinho.

A empresa assinou a aquisição do polo em julho do ano passado por US$ 300 milhões. Além dos campos, a concessão abrange ainda uma unidade de processamento de gás natural (UPGN) com capacidade de processar 2 milhões m3 por dia, duas estações de tratamento e uma malha de 230 km de dutos com acesso direto ao terminal de exportação de óleo TAMAC (em Maceió), assim como à malha da TAG que realiza o transporte de gás natural de longa distância no país.

No último Ciclo da Oferta Permanente, a Origem também conseguiu expandir seu portfólio com novos ativos, após arrematar 14 blocos exploratórios na bacia Sergipe-Alagoas. De acordo com a empresa, a proximidade com o Polo Alagoas permite ampliar sinergias entre as novas concessões e a infraestrutura já existente.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of