PORTUGAL TRANSFORMA A GERAÇÃO DA ILHA DA BERLENGA, RESERVA MUNDIAL DA BIOSFERA, EM 100% DE ENERGIA SOLAR

SWSWSWWSSO exemplo que Portugal quer dar. Toda produção de energia na ilha da Berlenga, classificada pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera, era feita por três geradores a diesel. Eram necessários 15 mil litros de combustível por ano para alimentar toda ilha, mas os portugueses decidiram fazer uma “Descarbonização total” e em um investimento de 350 mil euros da EDP Distribuição, transformaram a ilha autossuficiente em energia solar. Numa rocha por cima do bairro dos Pescadores, cumprindo “critérios rigorosos de integração paisagística”, a EDP Distribuição instalou painéis fotovoltaicos, um sistema de armazenamento de energia e equipamentos que permitem controlar e monitorizar remotamente o sistema. Esta nova solução de energia renovável, SWSWWSWSque vem substituir a geração diesel na ilha da Berlenga, acaba de ser  inaugurada e se transformou uma nova realidade para os habitantes do local.

João Marques da Cruz, administrador executivo da EDP, disse que “É uma substituição total do diesel, por uma mistura de dois sistemas: a geração solar e as baterias.  A ilha se torna agora 100% sustentável e autossuficiente Dá para fornecer por 24 horas as necessidades das Berlengas. É uma descarbonização total.” Até agora, o fornecimento de eletricidade na ilha, ao largo de Peniche, era efetuado berlengapor três geradores a diesel e tinha um funcionamento condicionado ao consumo. Ou seja, estando dependente do transporte de combustível até à ilha, a EDP fazia uma estimativa das necessidades e, em caso de pico de necessidade, podia haver falta de energia. “A geração solar pode sempre gerar eletricidade, porque a armazena. Por isso, a qualidade do serviço prestado é maior.  O preço para a população mantém-se inalterado, já que o serviço é cobrado através da tarifa regulada.”

O arquipélago foi classificado em 2011 como Reserva Mundial da Biosfera pela Unesco, foi classificado como Zona AQAQAAAAde Proteção Especial para as Aves Selvagens,em 1999. A ilha tem um limite de visitantes diários fixados em 550 pessoas. Um estudo da Universidade de Lisboa concluiu que visitam anualmente a ilha mais de 65.650 pessoas. Esse limite de entradas imposto pelo Ministério do Ambiente foi justificado pela existência de espécies e habitats sensíveis e também pela pequena dimensão do território.

1
Deixe seu comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Luciano Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luciano
Visitante
Luciano

Excelente iniciativa!