PRIMEIRO DOS SETE NAVIOS TANQUES QUE A PETROBRÁS CONTRATOU NO EXTERIOR CHEGARÁ AO BRASIL EM JULHO

aqaqqO brasileiro desempregado da indústria naval para a Petrobras. A empresa criou milhares de empregos na Coreia do Sul, onde mandou construir o primeiro de quatro navios contratados para atender à demanda de longo prazo em operações de offloading. O Eagle Petrolina faz o escoamento de óleo das plataformas.Ele chegará a Singapura no dia 14 deste mês, quando será recebido pela Petrobrás, depois dos testes de mar.  Hoje (4) ele zarpou da Coréia do Sul. Os novos navios-tanque vão integrar a frota atual da companhia de 20 embarcações que realizam cerca de 1.800 offloadings por ano. A previsão é que o navio chegue ao Brasil no início de julho para operar na Bacia de Santos. As demais embarcações serão entregues em julho, agosto e outubro. No início do ano, a Petrobrás contratou mais três navios-tanque, com entrega prevista para 2022. Nenhuma dessas obras será feita no Brasil.

André Chiarini, diretor de Logística, disse que “Com a alta produtividade apresentada pelos campos do pré-sal, estamos investindo e preparando nossa infraestrutura logística para o aumento da produção de petróleo nos próximos anos. É fundamental sermos competitivos e a logística tem papel essencial interligando, com eficiência, os diversos elos da cadeia produtiva.” A capacidade atual de escoamento das plataformas é de 2.067 mil bbl/dia e aumentará para 2.262 mil bbl/dia em 2022.

Com capacidade de armazenamento de 1 milhão de barris, o Eagle Petrolina foi projetado sob medida para a Petrobrás pela AET e construída na Coreia do Sul. O navio é do tipo Suezmax Dynamic Positioning (DP2), com propulsores de alta potência e sistema de posicionamento dinâmico. Esse mecanismo permite estabilizar o navio de forma automática para que ele fique parado enquanto recebe o petróleo escoado dos tanques das plataformas, garantido a segurança e aumentando a eficiência da operação. A embarcação também é equipada com bombas de carga acionadas eletricamente para aumentar o aproveitamento de combustível e, portanto, reduzir os custos da operação

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of