SHELL REINICIA PERFURAÇÃO DE POÇO PIONEIRO EM BLOCO DA BACIA DE CAMPOS

west-tellusA Shell precisou reiniciar a perfuração do poço pioneiro do bloco C-M-791, localizado na Bacia de Campos, na costa do Norte Fluminense. A atividade foi realizada ontem (24), por meio do navio-sonda West Tellus, da Seadrill, em lâmina d’água de 2.917 metros, dando assim origem ao poço repetido Bob-1A.

Como noticiamos ontem (24), a petroleira iniciou na última semana a perfuração do poço original Bob-1, em lâmina d’água de 2.918 metros. Como é de conhecimento do mercado, quando há perda do poço original, as operadoras perfuram o chamado poço repetido, que tem os mesmos objetivos geológicos. O nome do poço é basicamente o mesmo, ganhando apenas uma letra a mais, seguindo determinação da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA) já havia dado o sinal verde para que a Shell iniciasse a atividade exploratória no bloco. A licença expedida pelo órgão ambiental tem validade de 5 anos e autoriza a perfuração de até três poços exploratórios na região.

O Ibama também autorizou a petroleira a realizar um teste de formação de curta duração na área. Para lembrar, o bloco C-M-791 foi arrematado pela empresa anglo-holandesa em 2018, durante a 15ª Rodada de Licitações da Agência Nacional do Petróleo (ANP). A Shell (40%) opera a área em consórcio com a Chevron (40%) e Petrogal (20%).

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of