SITUAÇÃO HÍDRICA TEM RELEVANTE PIORA E GOVERNO PROPÕE RACIONAMENTO VOLUNTÁRIO TAMBÉM PARA RESIDÊNCIAS

bentoA situação hídrica do Brasil sofreu uma “relevante piora” nas últimas semanas e o governo federal começa a avaliar novas medidas para tentar conter a crise energética do país. Uma das propostas colocadas sobre a mesa é a criação de um programa de incentivo à redução voluntária de energia elétrica para consumidores residenciais por meio de incentivo econômico.

A ideia de criação do programa de racionalização de consumo para consumidores regulados seguirá agora para apreciação da Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (CREG). Um detalhamento maior dessa iniciativa deverá ser apresentado na tarde de hoje (25), durante entrevista coletiva em Brasília, com a presença do Ministro Bento Albuquerque e de outros representantes de órgãos do setor elétrico.

Nesta semana, conforme noticiamos, o governo definiu as diretrizes para um programa de redução voluntária de demanda de energia elétrica, voltado ao segmento industrial. A oferta mínima proposta pelas empresas poderá ser feita em lotes com volume mínimo de 5 MW por hora.

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) se reuniu nesta semana para avaliar as condições de suprimento energético ao Sistema Interligado Nacional (SIN). A constatação da situação atual não foi animadora. Segundo o Ministério de Minas e Energia, predomina “a degradação dos cenários observados e prospecções futuras, com relevante piora”.

Diante do quadro, a pasta disse que serão adotada todas as medidas em andamento e propostas, especialmente a alocação dos recursos energéticos adicionais e flexibilizações de restrições hidráulicas.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) propôs flexibilizações temporárias da Regra de Operação do Rio São Francisco, considerando a importância de se dispor de recursos energéticos adicionais a fim de assegurar as condições de atendimento eletroenergético, e minimizando, assim, a degradação do armazenamento nos reservatórios das usinas hidrelétricas destacadamente nas regiões Sudeste e Sul do País.

Além disso, o CMSE também discutiu aspectos relacionados a flexibilizações operativas relacionadas a níveis mínimos de armazenamento de usinas hidrelétricas. Além disso, o comitê indicou ainda a necessidade de uso dos estoques hídricos armazenados.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of