STI NORLAND VIVE SEU MELHOR ANO EM TERMOS DE NEGÓCIOS E JÁ FECHA CARTEIRA DE PROJETOS PARA 2022

JAVIER-5-1007x1024A empresa STI Norland, fabricante espanhola de rastreadores solares de eixo único e estruturas fixas, tem vivido um excelente ano em termos de negócios e resultados. É o que afirma o CEO da companhia no Brasil, Javier Reclusa. Em entrevista ao Petronotícias, o executivo disse que 2021 tem sido o melhor ano da história da companhia, tanto no Brasil como também em outros mercados. “Inclusive, a STI fechou o maior número registrado de projetos até hoje na história da empresa para o ano de 2022. Ou seja, os anos de 2021 e 2022 estão com um ritmo muito bom de contratações”, declarou Reclusa. O entrevistado contou ainda que o mercado brasileiro tem sido um motor de crescimento da empresa e que a STI Norland já possui projetos em todos os estados, especialmente na região Nordeste. “No ano passado, fomos líderes no país, com 70% de market share. Isso significa que as coisas estão funcionando muito bem aqui no Brasil”, avaliou. Reclusa também mencionou que a STI Norland deve apresentar novidades para o mercado brasileiro em 2022, além de estar de olho na expansão para outros países da América Latina.

Como tem sido o volume de negócios para a empresa neste ano?

13-01-2021-canal-solar-STI-Norland-fecha-acordo-para-fornecer-trackers-em-projeto-solar-em-PEEm linhas gerais, este tem sido o melhor ano na história da STI Norland, não apenas no Brasil, mas em todos os demais mercados onde estamos presentes. Inclusive, a STI fechou o maior número registrado de projetos até hoje na história da empresa para o ano de 2022. Ou seja, os anos de 2021 e 2022 estão com um ritmo muito bom de contratações.

Em termos globais, este ano está sendo muito bom, apesar de todas as complicações do mercado geral, como a crise energética da China, a instabilidade nos preços internacionais e o aumento do preço do combustível. No entanto, somos uma empresa que conta com times e estruturas muito locais em nossos mercados e isso nos ajudou a driblar um pouco essas crises globais.

Poderia falar também especificamente um pouco do desempenho no mercado brasileiro?

O Brasil é um dos nossos principais mercados no mundo e tem sido um motor de crescimento da empresa. Este tem sido um ano muito bom. Foi em 2021 que registramos o maior crescimento. A STI Norland tem se consolidado como líder no mercado brasileiro, com mais de 3 GW no país, que é um volume muito grande. No ano passado, fomos líderes no Brasil, com 70% de market share. Isso significa que as coisas estão funcionando muito bem aqui no Brasil. Apesar de todas as crises e problemas, teremos um 2022 com uma perspectiva muito boa, com contratos já fechados. Além disso, já estamos quase pensando em 2023. Estamos atentos com as circunstâncias externas, adaptando-nos bem à situação.

Em quais regiões do país a STI Norland tem atuado mais fortemente?

solarHoje, temos projetos em absolutamente todos os estados do Brasil, principalmente nos estados do Nordeste. Atualmente, os maiores projetos para os quais estamos fornecendo estão nos estados do Nordeste, principalmente em Pernambuco e Paraíba. Também temos projetos grandes em Minas Gerais e São Paulo.

No início do ano, a empresa declarou que também apostaria no desenvolvimento de outras linhas de atuação – tecnologias e manutenção. Como tem sido a evolução nessa linha de negócio?

A STI Norland, sendo uma empresa tecnológica, precisa estar constantemente inovando e investindo para modernizar sua tecnologia. Então, ao longo deste ano, estamos com vários lançamentos e melhorias em nossos produtos. Foram várias otimizações lançadas ao longo deste ano. Em 2022, lançaremos algumas outras novidades que serão muito boas para o mercado, mas que só poderão ser detalhadas um pouco mais adiante.

A STI já está no Brasil há cerca de seis anos. Qual o balanço a respeito da trajetória da empresa no país?

solarNós apostamos no Brasil bem cedo. Vimos o Brasil como um país de grande demanda energética e grande potencial. Mas, naquele momento, ainda não havia uma demanda concretizada. Foi um processo que aconteceu aos poucos, um crescimento gradual. A STI Norland foi conhecendo melhor o mercado, de tal forma que fomos criando uma estrutura muito consolidada, com um time muito especializado.

O Brasil surpreendeu todos os anos, com cifras muito grandes. As próprias projeções que o mercado fazia eram muito diferentes do que, de fato, acontecia a cada ano. Estamos falando hoje que os mercados dos EUA, da Espanha, do Brasil, da Índia e da China serão os grandes mercados solares nos próximos anos. O Brasil já está entre os cinco países com grande potencial no setor. Isso era algo impensável há alguns anos. O Brasil será uma grande potência de investimentos em energia renovável, especificamente em energia solar. O país já está sendo e continuará sendo um protagonista no mundo dentro desse setor.

Falando ainda sobre outros mercados, como tem sido a expansão da empresa na região da América Latina?

A STI Norland é líder em toda a América Latina. Temos projetos desde o México até o Chile. Somos os fornecedores com maior market share no Brasil e em toda a América Latina. Logicamente, o mercado brasileiro é o maior de toda a região, mas temos outros mercados fortes, como o Chile, onde temos muitos projetos. A perspectiva é avançar, nos próximos anos, em mercados como Colômbia, Peru e México, que têm perspectivas para crescer em energia solar.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of