SUBSEA INTEGRATION ALLIANCE FORNECERÁ A INFRAESTRUTURA SUBMARINA DE BACALHAU

Foto Marcelo XavierNegócio fechado. A Subsea Integration Alliance, formada pela Subsea 7 e a OneSubsea, fecharam um acordo para fornecimento do sistema de coleta submarino (SURF) e sistemas de produção (SPS) do campo de Bacalhau, na Bacia de Santos. A empresa disse que esse será o primeiro projeto com integração entre o SURF e o SPS no Brasil.

Pelo o acordo, a Subsea Integration Alliance ficará responsável pela engenharia, aquisição, construção e instalação dos dutos submarinos e sistemas de produção da área. O contrato EPCI engloba 140 quilômetros de risers rígidos e linhas de fluxo, 40 quilômetros de umbilicais e 19 árvores de natal, além de equipamentos submarinos associados que serão instaldos em lâmina d’água de aproximadamente 2.050 metros.

surf2O gerenciamento do projeto e a engenharia detalhada serão realizados no Rio de Janeiro, contando com o apoio do Global Project Center da Subsea 7 no Reino Unido e na França; e de vários escritórios da OneSubsea. Pelo cronograma, as atividades offshore de instalação dos equipamentos e dutos deve ocorrer de 2022 a 2023, com os navios de construção leve, flex-lay e reel-lay da Subsea 7.

Esta concessão de contrato amplia nosso histórico de entrega de soluções otimizadas para desenvolvimentos em águas profundas no Brasil. Esperamos fortalecer nosso relacionamento com a Equinor durante este e futuros desenvolvimentos”, comemorou o Vice-Presidente da Subsea 7 para o Brasil, Marcelo Xavier. Ontem, como noticiamos, a petroleira norueguesa Equinor, operadora de Bacalhau, anunciou sua decisão final de investimento no ativo, de US$ 8 bilhões.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of