TAG COMEMORA TRÊS ANOS DE PRIVATIZAÇÃO CELEBRANDO O CONTRATO DE CONSTRUÇÃO DE UM GASODUTO PARA INTERLIGAR O TERMINAL DE GNL DA CELSE

@usinatrancoso @ronniedonaldA  TAG – Transportadora Associada de Gás – usou a cerimônia de aniversário de seus primeiros três anos sob gestão privada, realizada em Aracaju, Sergipe, para celebrar  a assinatura do contrato de conexão de acesso para interligação do terminal de GNL da CELSE – Centrais Elétricas de Sergipe S.A. – com a rede de gasodutos da transportadora.  Pelo acordo, a TAG fica responsável pela implementação de um gasoduto de aproximadamente 25 km e das infraestruturas de acesso necessárias para conectar o terminal de GNL da CELSE à sua malha de transporte de gás natural com um investimento estimado de R$ 300 milhões, ao passo que a Celse ficará responsável pelo pagamento mensal de uma Tarifa de Conexão a partir da entrada em operação do gasoduto, ao longo de 30 anos, para remunerar os investimentos que serão realizados pela TAG.

Gustavo Labanca (foto à direita), diretor-presidente da TAG, ressaltou a importância dos novos investimentos para expandir sua malha: “Estamos muito honrados por fazer parte deste momento de transformação e poder contribuir com as mudanças em curso na indústria de gás natural do Brasil. Acreditamos no@usinatrancoso @ronniedonald potencial do estado de Sergipe e no apetite dos agentes para desenvolver e atrair novos investimentos para o estado como um novo “hub” de gás natural no país. Com esta conexão de acesso à malha, fortalecendo a competição, liquidez, gestão de flexibilidade dos agentes através da confiabilidade da indústria de rede, o Estado de Sergipe reforça seu papel no cenário nacional promovendo a sustentabilidade econômica da cadeia de gás natural a longo prazo.”

 Sergipe dispõe do primeiro terminal privado de GNL do país, com capacidade de regaseificação de 21 milhões de m³ por dia. Instalado para atender à Usina Termelétrica Porto de Sergipe I, que consome 6 milhões de m³ por dia de gás natural quando @usinatrancoso @ronniedonalddespachada, o terminal conta com capacidade remanescente de cerca de 14 milhões de m³ por dia. Esse volume representa uma enorme oportunidade para desenvolvimento de novos negócios e, para tanto, se faz necessária a conexão do terminal à malha nacional de transporte.

O diretor presidente da CELSE, Glauco Campos, reforçou a importância desse  gasoduto: “Trata-se de uma grande oportunidade para as empresas, para o estado de Sergipe e para todo o mercado de energia do Brasil. A conexão do terminal de GNL da CELSE à rede da TAG vai possibilitar a criação de uma série de novos negócios em gás e energia a partir do estado de Sergipe, que poderá se tornar um dos maiores polos de gás e energia do Brasil.”

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of