UCRÂNIA COMPRA EQUIPAMENTOS PARA MUDANÇAS NA CENTRAL DE KHMELNITSKY E FICAR LIVRE DO COMBUSTÍVEL NUCLEAR RUSSO

uraniaMesmo com a guerra com a Rússia acontecendo,  ministro de Energia da Ucrânia, Herman Halushchenko, o presidente da Energoatom, Petro Kotin, e o CEO da Westinghouse, Patrick Fragman, assinaram um acordo sobre a compra de equipamentos para mudanças na unidade 5 da central  nuclear de Khmelnitsky. Eles também discutiram uma maior colaboração nos próximos anos, com a Energoatom planejando um total de nove reatores AP1000 no futuro, bem como o combustível fornecido pela Westinghouse para seus reatores VVER. O país também está  explorando a potencial implantação de pequenos reatores modulares. Petro Kotin disse que Chegamos a uma etapa muito importante do processo, que foi iniciado em 2021 durante a visita do Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, aos Estados Unidos. Acredito que a assinatura do contrato de compra de equipamentos para a unidade AP1000 é um acontecimento que marcou época no desenvolvimento da indústria nuclear nacional. A primeira unidade de energia ocidental na Ucrânia adicionará mais de 1.100 MW de capacidade e fortalecerá a independência energética nacional.” 

Haluschchenko acredita que o acordo fazia parte do afastamento do país da tecnologia russa em sua indústria de energia nuclear, observando que os reatores AP1000usina não existiam na Ucrânia, eles não existem no espaço pós-soviético e ainda não existem na Europa. “Isto é importante para fortalecer a segurança energética da Ucrânia e renovar a nossa indústria de energia nuclear, que foi, é e será a geração chave na Ucrânia.” Para Fragman,  “Estamos caminhando para um novo nível de cooperação. Este acordo é de fundamental importância para a segurança energética da Ucrânia, porque é uma tecnologia muito fiável. Hoje, cinco unidades AP1000 estão em operação no mundo, principalmente nos Estados Unidos e na China, mais cinco estão quase prontas para entrar em operação. A Polônia e a Bulgária zapoestão interessadas na construção de tais reatores, bem como vários outros países.”

Com a Energoatom abandonando o combustível russo para sua frota existente de usinas nucleares da era soviética, Kotin elogiou o desempenho do combustível Westinghouse VVER-440 que foi carregado na usina nuclear de Rivne em setembro, e disse que o progresso continuou no país criando seu própria cadeia de abastecimento de combustível nuclear. A Ucrânia tem 15 unidades nucleares que geram cerca de metade de sua eletricidade, incluindo as seis na usina nuclear de Zaporizhzhia(foto a esquerda), que está sob controle militar russo desde o início de março de 2022. Khmelnitsky(foto a direita) O primeiro reator foi conectado à rede em 1987, mas o trabalho em três outros reatores foi interrompido em 1990. O trabalho no segundo reator foi reiniciado e ele foi conectado à rede em 2004, mas as unidades 3 e 4 permanecem incompletas.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of