UM CONSÓRCIO FORMADO POR EMPRESAS AMERICANAS É ESCOLHIDO PELA ENBRIDGE PARA CONSTRUIR O TÚNEL DA LINHA 5 EM MICHIGAN | Petronotícias





UM CONSÓRCIO FORMADO POR EMPRESAS AMERICANAS É ESCOLHIDO PELA ENBRIDGE PARA CONSTRUIR O TÚNEL DA LINHA 5 EM MICHIGAN

linha 5Orlando – Por Fabiana Rocha – Uma boa notícia para os moradores de Michigan e também para empresa Liderroll, aí do Brasil. A gigante canadense Enbridge escolheu os empreiteiros que vão construir o túnel de sete quilômetros por onde vai passar trecho do oleoduto da linha 5, que vai substituir a parte  que está  instalada no leito dos Grandes Lagos de Michigan, contestada pelo governo do estado e pelos grupos ambientalistas, temerosos de um acidente que pode comprometer o abastecimento de água de milhões de pessoas da região. Os canadenses escolheram uma empresa americana para fazer essa obra. Será, na verdade, uma  joint venture entre a Barnard Construction Company e a Civil and Building North America (CBNA), que vão estar a frente da construção do túnel e do lançamento do túnel  sob os Grandes Lagos no Estreito de Mackinac.

O túnel dos Grandes Lagos será um corredor de utilidades para conectar as penínsulas de Michigan. Ele transportará o oleoduto Linha 5, com óleo cru leve e líquidos delinha 5 gás natural, enquanto cruza sob o leito do lago no Estreito. A Enbridge disse que o túnel perfurado também pode ser usado para abrigar outras utilidades. “Este acordo com Barnard e CBNA representa um marco para este projeto histórico. A seleção dessas duas empresas de classe mundial reforça nosso compromisso com a construção segura do Túnel dos Grandes Lagos”, disse Tom Schwartz, vice-presidente sênior de oleodutos líquidos, Enbridge Strategic Projects and Partnerships. A Barnard e CBNA manterão uma parceria de 50% sob o nome Mackinac Straits Partners. A Enbridge está se preparando para iniciar a construção assim que receber as licenças ambientais do Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos, baseado em Michigan, que estava prometido ainda para 2004, mas que pode sofrer um atraso.

paulo linha 5E por que essa notícia também é boa para a empresa brasileira Liderroll? Porque os americanos conhecem a tecnologia dela e também tem o conhecimento que a apresentação feita pelo Presidente da Liderroll, Paulo Fernandes, para os engenheiros do Exército, foi muito bem recebida. Não só apenas porque além de longo e profundo,  o projeto prevê um declive a partir da entrada do túnel até o quilômetro 3,5 e depois um aclive acentuado até a saída do túnel, que será construído a cerca de 40 metros abaixo do leito do lago. Os desafios são imensos. E a Liderroll, tem não só as patentes e a experiência de sucesso em túnel de 3 quilômetros e um de 5 quilômetros, com apenas uma boca de entrada, construídos no Brasil, para a Petrobrás.

O Petronotícias conversou com o empresário Paulo Fernandes (foto), que vem acompanhando este processo há anos e conhece todos os desafios que serão enfrentados: “Olha Fabiana, este é um desafio imenso que a Mackinac Straits Partners irá enfrentar.soluções liderroll Nós já estivemos lá, participamos de uma audiência pública e outra através de uma live e mostramos que temos patenteadas as duas tecnologias que serão as soluções. A primeira é o lançamento de um tubo de 36 polegadas pelo túnel, onde você não pode fazer soldas dentro do túnel. A fumaça, o perigo da contaminação pelos gases.  Imagine um funcionário que quer ir ao banheiro ou almoçar? Tem, que andar um, dois, três, quatro, cinco, seis quilômetros durante a obra?  

Liderroll testa na fábrica novos equipamentos desenvolvidos

Liderroll testa na fábrica novos equipamentos desenvolvidos

O nosso método construtivo de lançamento poderá ser usado, mas o declive e o aclive são situações de difícil solução. Imagine o peso de um tubo de três quilômetros em declive e a força para subir, com tramos cada vez maiores, mais pesados? Para isso, temos a nossa tecnologia Exway (foto à esquerda), que é capaz, inclusive de construir dutos em serras e Montanhas. Tanto para subir, quanto para descer. São tecnologias patenteadas em todo mundo, que será capaz deste serviço. Vamos aguardar agora o desenrolar do projeto. E o laudo final dos engenheiros militares.”

3
Deixe seu comentário

avatar
2 Comment threads
1 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Redação PetronotíciasRogério FariaMiriam Carvalho Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Miriam Carvalho
Visitante
Miriam Carvalho

Parabéns para a Liderroll, orgulho para ver empresa brasileira fazendo um projeto deste quilate!

Rogério Faria
Visitante
Rogério Faria

Somente uma correção: não é “trampo”, é tramo. E boa sorte para a Liderroll.