COMPAGÁS BUSCA FORNECEDOR PRIVADO PARA AUMENTAR A CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE NO FORNECIMENTO DE GÁS

COMPAGAS E TRADENER - Fabio Morgado_Walfrido Avila_Rafael Lamastra Jr_ Caico Gulin_A Compagas (Companhia Paranaense de Gás) assinou um novo contrato de suprimento de gás natural com a paranaense Tradener para atendimento aos seus consumidores. O acordo firmado prevê a entrega de até 300 mil m³ por dia de gás para a Compagas na modalidade interruptível, ou seja, quando a demanda pode ser interrompida ou reativada, diante da disponibilidade de molécula e transporte por parte dos agentes supridores. A Compagas está buscando por uma maior competitividade e diversificação na oferta de suprimento para o Paraná. Este é o primeiro grande contrato firmado pela empresa com supridor alternativo à Petrobrás para fornecimento de gás natural canalizado ao Estado. O gás a ser recebido nesta contratação é oriundo da Bolívia.

O diretor-presidente da Compagas, Rafael Lamastra, disse que a Companhia buscará as oportunidades para receber o suprimento: “A transação da YPFB com outro supridor que não a Petrobras é inédita e isso demonstra que demos um passo em prol da abertura do mercado de gás. O nosso foco com a Tradener é uma redução do preço médio do gás natural e esse novo contrato, certamente, vai nos auxiliar a obter um maior ganho de competitividade em nosso portfólio de suprimento e, consequentemente, para nossos consumidores.” Os resultados obtidos com o novo contrato serãocompaas refletidos para os usuários de gás natural canalizado do Estado por meio do mecanismo de atualização das tarifas (Conta Gráfica), conforme resolução vigente da Agepar.

Lamastra também explica que esse contrato é oriundo de testes preliminares realizados pela Compagas no primeiro semestre do ano. “A modalidade interruptível é nova para a Companhia, no entanto, o teste realizado em junho, com a própria Tradener, indicou ser uma solução para a diversificação de portfólio e atração de novos supridores para o Estado, principalmente em função das restrições encontradas para o transporte do gás ainda existentes no Paraná.” Atualmente, há uma indisponibilidade de capacidade de saída de transporte, totalmente ocupada pela Petrobrás pela alocação de antigos contratos de transporte, o que dificulta, no curto prazo, a viabilização de novos contratos de fornecimento firme no Estado.

Para o presidente da Tradener, Walfrido Avila, esse novo contrato é um marco para o mercado de gás paranaense. “É um momento importante para as empresas e também para a abertura de mercado de gás no Paraná. Somos certos que o mercado livre de gás, assim como aconteceu no setor da energia elétrica, trará novos players e contribuirá para a criação de novos empregos e no desenvolvimento de profissionais. A Tradener está muito contente com essa parceria com a Compagas.”

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of