RKZ ENERGIA AMPLIOU SEU PORTFÓLIO DE GERAÇÃO EM 2023 E PROJETA NOVA EXPANSÃO JÁ NOS PRÓXIMOS MESES

Luiz-Serrano_RZKDespedindo-se de 2023 com um balanço positivo, a RZK Energia já está com os pensamentos voltados para o próximo ano, carregando consigo projeções animadoras para esse novo ciclo que se aproxima. É o que afirma o CEO e Managing Partner da companhia, Luiz Fernando Marchesi Serrano, nosso entrevistado de hoje (26) na série especial Perspectivas 2024. O executivo afirma que 2023 foi um ano de forte crescimento, com a entrada de 11 novas usinas no portfólio da empresa – que agora conta com um total de 20 plantas proprietárias e sob gestão e 96 MWp em capacidade instalada. Esses números devem ser ampliados em breve, pois a RKZ espera adicionar mais 90 MWp já nos próximos meses. “Para o ano de 2024, na RZK Energia, estamos otimistas em relação às nossas perspectivas de crescimento, superando os resultados alcançados em 2023”, diz Serrano. “Nossa ambição é nada menos que duplicar os sucessos do ano anterior”, acrescentou. Olhando para o cenário brasileiro, o executivo avalia ainda que a estabilidade nas taxas de juros, o controle efetivo da inflação e políticas fiscais consistentes contribuirão para a redução de incertezas e para atrair investimentos no país.

Como foi o ano de 2023 para sua empresa no seu segmento de negócios?

ViewImageNão temos dúvida de que 2023 foi mais um ano de forte crescimento e consolidação para a RZK Energia, que segue impulsionada em seu propósito de viabilizar a transição energética para seus clientes e parceiros no centro de tudo que faz, seja na geração distribuída e no mercado livre, seja na gestão do consumo e da eficiência energética.

No período, tivemos a entrada de 11 novas usinas solares e de biogás em nosso portfólio de geração renovável, incluindo, entre elas, a aquisição da UTE [usina termelétrica] Bromélia, no Rio de Janeiro. Somando esses ativos, entraremos em 2024 com um total 20 usinas proprietárias e sob gestão, 96 MWp em capacidade instalada e o equivalente a mais de 10.000 toneladas de CO2 ano evitadas de serem lançadas na atmosfera graças à adoção da energia limpa por grandes empresas, como RaiaDrogasil, Santander e TIM, entre diversas outras. E a perspectiva, positivamente, é ampliar ainda mais nosso potencial de atendimento nos próximos meses, já que temos outros 90MWp a serem adicionados nos próximos meses, sendo 10,7 MWp em curtíssimo prazo.

Internamente, o trabalho também foi intenso em planejamento e preparação para aproveitar as novas oportunidades que surgem no mercado de energia. Estruturamos processos na área comercial por meio da criação de canais de venda, avançamos em nosso registro de comercializador varejista junto à CCEE e, estamos formando nossos Energy Advisors, agentes autônomos que serão fundamentais na integração de nossas soluções. Nesse sentido, ainda, é importante ressaltar que esses profissionais, que já são uma realidade nos EUA e no Canadá, serão fundamentais na migração de novos consumidores, na administração transparente e segura dos investimentos em energia e na consolidação do ambiente de contratação livre no País, que se abre para novos clientes de média tensão em 2024.

Todas essas iniciativas, vale destacar, vêm na esteira de grandes investimentos da RZK Energia em transformação digital, tanto no desenvolvimento de novas tecnologias quanto no estabelecimento de parcerias. Esse salto é e será decisivo em nossos objetivos, incrementando de modo superlativo nossa estrutura e capacidade de processamento de dados de consumo e gestão de faturas para um volume grande de negócios, e que deve crescer, na geração distribuída e na abertura do mercado varejista de energia.

Que sugestões gostaria de passar para o governo ou para o mercado com o objetivo de melhorar as condições de negócios no Brasil?

ViewImage (1)O mercado de energia, especialmente no contexto da geração distribuída, está intrinsecamente ligado às questões regulatórias e jurídicas. Dada a natureza do mercado de energia também como área de infraestrutura, é crucial considerar diferentes mecanismos de captação de recursos, o mercado de capitais e as taxas de juros. Uma estabilidade maior nas taxas de juros e no controle da inflação, aliada a políticas fiscais consistentes, é essencial para reduzir incertezas e atrair investimentos neste momento em que o Brasil pode liderar a transição energética.

Para avançar na direção de uma verdadeira transformação ecológica que ambicionamos no País, é imperativo continuarmos promovendo as energias renováveis por meio da estruturação de taxonomias verdes nos investimentos e na criação de mercados comuns – com regras bem definidas e onde os preços possam ser ajustados pelas regras de demanda e oferta –, a exemplo do mercado regulado de créditos de carbono que começa ser desenhado no Brasil. A RZK Energia, que já atua neste mercado, olha com imenso interesse para essa nova oportunidade de captação de recursos.

Em outro ponto importante, a abertura do mercado, iniciada em janeiro de 2024 para média tensão, representa uma disrupção significativa. Estamos ativamente envolvidos nesse processo, e percebemos que isso é fundamental para os consumidores, permitindo-lhes adquirir energia de maneira mais livre e transparente, com um impacto direto no preço. Essa abertura não apenas descentraliza o mercado, mas também oferece aos consumidores uma participação mais ativa. Ao entrar nesse ambiente mais dinâmico, os consumidores não apenas representam uma mudança, mas também oferecem insights valiosos que devem ser ouvidos atentamente. Essa voz pode nos ajudar a simplificar processos, reduzir burocracias e nos orientar por um caminho mais acelerado de abertura total do mercado com enorme potencial de ganhos econômicos e de sustentabilidade.

Quais são as suas perspectivas de negócios do seu segmento para este novo ano que está para começar e quais as perspectivas da nossa economia para o ano que vem?

ViewImage (2)Para o ano de 2024, na RZK Energia, estamos otimistas em relação às nossas perspectivas de crescimento, superando os resultados alcançados em 2023. Contamos com uma carteira robusta de projetos, incluindo um grupo expressivo de novos empreendimentos que estão prestes a entrar em operação. Nossa ambição é nada menos que duplicar os sucessos do ano anterior.

No momento, estamos direcionando nosso foco para o mercado varejista, aproveitando as oportunidades proporcionadas pela abertura do ambiente de contratação livre e impulsionando o crescimento de nossa comercializadora. Continuaremos atuando de forma estratégica no mercado de capitais, buscando captações de qualidade alinhados com nossos investimentos. Além disso, paralelamente, seguiremos investindo em tecnologia para aprimorar o processamento das novas unidades consumidoras que em breve estarão integradas à nossa operação. Queremos construir uma jornada para o cliente que seja fácil e simples, com total transparência na contratação de energia e suporte seguro na análise e compreensão das faturas.

Já no cenário econômico, acreditamos que 2024 trará um processo inflacionário mais controlado em comparação com o ano anterior, proporcionando um ambiente propício para a redução das taxas de juros pelo Banco Central. O mercado de energia brasileiro, facilitado por essa conjuntura, deve manter o mercado de geração distribuída, em diferentes modelos de oferta, aquecido, independente das condições econômicas globais convolutas e de eventuais pressões nas cadeias de suprimentos. A redução de CAPEX é uma tendência que esperamos persistir, especialmente em nossos projetos fotovoltaicos.

Já no biogás, uma fonte que dobrou de tamanho no Brasil nos últimos cinco anos, antecipamos um aumento em sua contribuição para a matriz elétrica, gerando ganhos ambientais substanciais também na melhoria contínua do tratamento adequado dos resíduos.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of