Megabanner

ÁFRICA DO SUL PLANEJA CONSTRUIR SEIS NOVAS USINAS NUCLEARES USANDO SEIS MANEIRAS PARA FINANCIAR AS OBRAS

AQAQAA Associação da Indústria Nuclear da África do Sul (NIASA) delineou seis opções possíveis para o financiamento de novas usinas nucleares no país. Na semana passada, o ministro de Recursos Minerais e Energia, Gwede Mantashe, disse a um comitê parlamentar que estaria disposto a procurar opções de financiamento inovadoras quando seu departamento iniciar o processo para desenvolver 2500 MW de nova capacidade nuclear:  “É fato que as usinas nucleares exigem grandes investimentos iniciais, em comparação com outras fontes de energia.  Portanto, é crítico como esses projetos são financiados, pois o custo do empréstimo de dinheiro pode ser proibitivamente alto. Dada a proporção muito alta do custo de energia que o elemento de pagamento de capital compõe do custo total de energia de uma usina nuclear, o taxa de juros efetiva é fundamental para a viabilidade do projeto.”

As seis opções identificadas pelo NIASA são: financiamento estatal para todo o projeto ou com garantias de empréstimos garantidos pelo estado e uso de reservas e fluxos de caixa de empresas estatais; um empréstimo intergovernamental; financiamento corporativo; financiamento pelo fornecedor da planta; financiamento de projetos usando um veículo de investimento especial; e construir-possuir-operar.A associação forneceu exemplos reais da aplicação Koeberg-(Eskom)de cinco dos modelos de financiamento em projetos de usinas nucleares. Uma opção – o financiamento de projetos usando um veículo para fins especiais criado apenas para financiar o projeto específico e segregar o projeto de outros investimentos, ainda não foi usado para financiar uma usina nuclear, mas foi usado para usinas de geração de gás natural, disse o NIASA. .

Mantashe disse ao Comitê de Portfólio de Recursos Minerais e Energia do país que seu departamento iniciaria os preparativos para a aquisição de novas usinas nucleares, conforme estabelecido no Plano de Recursos Integrados de 2019 do país, e consideraria todas as opções, incluindo pequenos projetos de reatores modulares liderados por empresas privadas e consórcios.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of