FORMANDO DE ENGENHARIA DA FEI CRIAM PROJETOS QUE PODEM IMPACTAR ENERGIA E O SETOR DE AUTOMÓVEIS

Arnaldo_ForgasOs formandos em Engenharia Mecânica pelo Centro Universitário FEI, em São Paulo, elaboraram projetos inovadores para a conclusão do curso com soluções que podem ter algum impacto para a sociedade. O Destaque entre os trabalhos apresentados, o Projeto EVE (Energia Vibratória Eólica),  traz uma proposta inovadora de aproveitamento da energia eólica por meio de uma haste vibratória. Diferente de um aerogerador convencional, o EVE não utiliza pás rotativas e pode ser instalado em edifícios, aproveitando espaços antes inexplorados para esta finalidade, podendo operar em velocidades de vento comuns nas grandes cidades. O desenvolvimento do projeto foi motivado para atender que forma inovadora o aumento da demanda energética nas grandes capitais.

Os trabalhos foram exibidos  durante o evento Expo Virtual da instituiçãoque uniu a Exposição de Projetos de Formatura do curso de Engenharia Mecânica Automobilística e a Exposição de Projetos de Formatura do curso de Engenharia Mecânica Plena. Para o professor Arnaldo Forgas Jr., coordenador da Expo MecPlena, esse é um momento para os formandos demonstrarem o potencial que desenvolveram ao longo da formação, pensando em aplicações relevantes e inovadoras para o conhecimento adquirido. “Na FEI, o aluno é sempre incentivado a pensar diferente, como se estivesse alguns anos à frente, e isso é muito bem retratado nessa exposição. Tivemos a predominância de projetos com a preocupação de contribuir para um mundo mais sustentável e para a sociedade em geral.” Outro projeto que ganhou destaque na MecAut, exposição focada na indústria automobilística, é o Eco3Fuel, que tem como objetivo a criação de soluções para o aumento da velocidade de queima do GNV e da potência e torque, sendo uma opção mais sustentável também para veículos Flex. Veja outras iniciativas:

AT-HOS: inspirado na necessidade de assistência devido a maior longevidade da população mundial, o projeto, que trata do desenvolvimento dos membros inferiores de um robô humanoide, busca desenvolver e direcionar esse robô para jogar futebol, seguindo a missão da instituição RoboCup.

  • Iara:Baseado na “crise das águas”, o grupo elaborou um dispositivo composto por um ciclo termodinâmico, capaz de desumidificar o ar e gerar água potável pronta para o consumo. O projeto leva o nome de “Iara”, em homenagem à “Senhora das águas“, de origem indígena tupi-guarani.
  • S.Cleaner:O projeto propõe a criação de um equipamento de limpeza para painéis solares para uso domiciliar, permitindo a otimização da eficiência para a máxima geração de energia ao longo do ano e reduzindo a necessidade de custos adicionais para manutenção e limpeza. O S.Cleaner tem o objetivo de melhorar a viabilidade financeira da utilização das placas fotovoltaicas em residências comuns, tornando o investimento mais atrativo.
  • Splash:O “SPLASH” tem como objetivo projetar e simular um exoesqueleto passivo para membros inferiores que auxilie idosos a reduzirem o custo metabólico na caminhada, simplificando a atividade e proporcionando maior autonomia e qualidade de vida para essa população.
  • COORDriving: Para otimizar o uso de combustível, muitas vezes mal gasto por vícios na direção por parte dos caminhoneiros, foi idealizado o sistema DEDDEDEDECOORDriving, que projeta um algoritmo para gerar um perfil de velocidade baseado na dinâmica longitudinal e no consumo de combustível do veículo, sugerindo a respectiva marcha e velocidade de cruzeiro para que a potência consumida durante aquele trecho seja a mínima possível.
  • SparkHeat Ignition:O projeto tem como objetivo o desenvolvimento de um sistema com base no uso de combustíveis renováveis como uma alternativa para uma mobilidade mais limpa. A solução abrange um modelo de combustão que permita um aumento da taxa de compressão, impulsionando a eficiência térmica e resultando em uma contribuição na redução das emissões de gases de efeito estufa e adequação às diretrizes do Rota 2030.
  • Hibridus:O projeto consiste em um conjunto propulsor a combustão, a partir de uma mistura Etanol+Gás, associado a uma propulsão elétrica. Devido à grande representatividade do modal rodoviário no Brasil, a solução busca ser uma alternativa aos caminhões movidos a diesel, sendo uma opção eficiente e sustentável para o transporte rodoviário.
  • Fórmula FEI Hybrid:Com o objetivo de melhorar a performance e segurança dos veículos foi desenvolvido um sistema de propulsão híbrido de eixos paralelos dedicado à redução do escorregamento. Por meio de simulações computacionais, foram alcançadas reduções de aproximadamente 90% do escorregamento longitudinal, além de significativo aumento de sua aceleração em largada.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of