PETROBRÁS ASSINA CARTA DE INTENÇÃO COM A YINSON PARA CONSTRUÇÃO DO FPSO DE PARQUE DAS BALEIAS

bp17-yt-yinson-p1O noticiário do setor de óleo e gás desta sexta-feira (12) ainda reservava uma grande novidade. A Petrobrás anunciou no início da noite de hoje que assinou uma carta de intenção com a empresa Yinson para afretamento e prestação de serviços do FPSO para o Projeto Integrado Parque das Baleias. O navio-plataforma será instalado no Campo de Jubarte, localizado no norte da Bacia de Campos, e deve começar a operar no final de 2024.

A embarcação terá capacidade de processamento de 100 mil barris de óleo e 5 milhões de m3 de gás por dia. Os contratos de afretamento e de serviços terão duração de 22 anos e 6 meses, contados a partir da aceitação final da unidade. Segundo a Petrobrás, o FPSO será interligado a 17 poços, sendo nove produtores de óleo, oito injetores de água, por meio de infraestrutura submarina composta por dutos flexíveis, umbilicais eletro-hidráulicos e árvores de natal molhadas.

O chamado Parque das Baleias é formado pelos campos de Jubarte, Baleia Anã, Cachalote, Caxaréu, Pirambú e Mangangá. Para lembrar, a Petrobrás e a Agência Nacional do Petróleo (ANP) firmaram em 2019 um acordo para a prorrogação do prazo de concessão até 2056 do novo campo de Jubarte unificado. A medida, segundo a empresa, viabilizou a implantação do novo sistema de produção. Hoje, estão em operação quatro plataformas: P-57, P-58, FPSO Cidade de Anchieta e FPSO Capixaba – este último operará apenas até 2022.

Pouco a pouco, a Yinson vai ganhando espaço no mercado brasileiro de FPSOs. A empresa malaia já está construindo para a Petrobrás o FPSO Anna Nery, que será instalado no campo de Marlim. A Yinson também está em negociações com a Enauta para o afretamento de um navio-plataforma para o campo de Atlanta.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of