MAGDA CHAMBRIARD DIZ QUE PETROBRÁS TEM INTERESSE DE AUMENTAR INVESTIMENTOS NO SETOR DE GÁS NATURAL DA BOLÍVIA E PREVÊ PERFURAR POÇO NO PAÍS | Petronotícias





MAGDA CHAMBRIARD DIZ QUE PETROBRÁS TEM INTERESSE DE AUMENTAR INVESTIMENTOS NO SETOR DE GÁS NATURAL DA BOLÍVIA E PREVÊ PERFURAR POÇO NO PAÍS

magdaA presidente da Petrobrás, Magda Chambriard, disse hoje (9) que a estatal tem o desejo de aumentar os investimentos na indústria de gás natural da Bolívia. A declaração aconteceu durante o Fórum Empresarial Bolívia-Brasil, na cidade de Santa Cruz de La Sierra. Magda afirmou que a Petrobrás quer voltar a atingir a mesma quantidade de gás que produziu no país vizinho no passado, de modo que esse investimento seja revertido em ganhos para o setores petroquímico e de fertilizantes do Brasil.

Hoje nós produzimos 9 milhões de m³ por dia, queremos voltar a produzir 30 milhões de m³ por dia na Bolívia, mas para isso, de novo, esse gás e esse investimento tem que ser capaz de entregar gás para fertilizantes e para a petroquímica brasileira a preços acessíveis”, disse Magda Chambriard durante o evento. A presidente mencionou as perspectivas para o incremento da produção no país vizinho. A Petrobrás, que já foi responsável por 60% da produção de gás natural boliviana, opera hoje 25% do total produzido no país. “Nós olhamos pra frente e vemos oportunidades para serem desenvolvidas pela Petrobras ou em parcerias que merecem nosso investimento”, disse.

A Petrobrás ainda possui blocos de gás natural na Bolívia e a companhia deve realizar uma nova perfuração em um deles, chamado San Telmo Norte, no próximo ano. A empresa planeja investir cerca de 40 milhões de dólares para perfuração desse poço, caso obtenha licença ambiental. A área tem potencial de recuperação de cerca de 2,7 trilhões de pés cúbicos (TCF, na sigla em inglês). “Os novos investimentos na área de San Telmo Norte reforçam nosso compromisso com a parceria entre Brasil e Bolívia”, concluiu Magda Chambriard.

NEGOCIAÇÕES PARA COMPRA DIRETA DE GÁS NATURAL BOLIVIANO

8eecbcc9-a30f-4648-99aa-ca743324ebb5A presidente da Petrobrás integra a comitiva do presidente Lula na Bolívia. O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, que também participa da missão, liderou uma comitiva de representantes da indústria brasileira para uma reunião com o governo da Bolívia no início da semana. O encontro serviu para negociar a compra de gás natural diretamente dos bolivianos, reduzindo o preço do produto e aumentar a competitividade da indústria nacional. O ministro boliviano dos Hidrocarbonetos e Energia da Bolívia, Franklin Molina Ortiz, também participou do encontro.

A compra direta do gás boliviano era uma demanda da grande indústria brasileira desde a década de 90, que, até então, é feita por meio da Petrobrás. A expectativa é de que o custo da importação possa chegar a ter redução de cerca de 40% do valor praticado atualmente. Cerca de seis milhões de m³ por dia poderão ser entregues ao país a partir de outubro deste ano, sendo 4 milhões de m³ da Bolívia e outros 2 milhões de m³ da Argentina, passando pela Bolívia até chegar ao Brasil.

Os governos brasileiro e boliviano assinaram hoje um aditivo ao Memorando de Entendimento sobre assuntos energéticos entre o Ministério de Minas e Energia e o Ministério de Hidrocarbonetos da Bolívia, firmado em 2007. O objetivo é promover a integração energética entre os dois países por meio da utilização da infraestrutura de dutos já existente no transporte de gás natural, satisfazendo a demanda do mercado brasileiro. Além disso, ficam previstos a avaliação e execução de projetos de exploração por meio de novos operadores na região.

Deixe seu comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of